Coisas que só pobre faz!

Esta é uma listagem de coisas de pobre mesmo, com humor ácido e zoado. Se você tem algo a complementar na lista deixa um comentário no final, ela é muito engraçada mesmo. E pode melhorar.

Piscina Tone!Rafting de pobre
Piscina Tone é uma das atividades mais interativas da casa de um pobre. Também é uma das poucas diversões que é possível encontrar na casa de um pobre além de transar e fazer mais pobres. Quando uma criança ganha uma piscina de 1000 litros, ela costuma levantar sempre às 6 horas da manhã para encher a piscina e brincar de cocô boiando. As crianças também costumam colocar seus vira-latas pulguentos dentro da piscina, para que eles aproveitem e tomem banho lá dentro, ou então chama a cambada de pirralhos de toda a rua para tentar nadar numa piscina onde a água bate nos nossos tornozelos. No final do dia, quando não está toda furada e arrebentada, a piscina tem apenas 20 litros de líquido dentro, sendo: 70% de mijo, 20% água e 10% de coliformes fecais.

Guardar na geladeira as sobras que ninguém come
Pobre que é pobre guarda tudo que sobra em potes “teipouer”. Aquele resto de feijão, aquele ensopadinho de Deus sabe o quê, aquela água que você usou pra cozinhar legumes… Ninguém nunca vai comer essas porcarias, mas o bom é que dá pra estudar biologia. Fazendo cultura de bactérias, salmonelas e coliformes fecais dentro da geladeira!

Comprar sapato com numero maior para o filho e dizer:”ele tá crescendo”
Sim, isso é uma boa idéia. E ele pode até trabalhar na TV! Substituindo o Bozo!

Grudar o sabonete velho que está acabando no novo que acabou de abrir
Nessa operação os pentelhos da sua sogra também participam, né?

Dar roupas dos filhos mais velhos para os mais novos usarem
Quando a roupa chega ao quarto filho, já está tão surrada e sebenta que o pirralho pode se candidatar a figurante da peça “Os Miseráveis” de Victor Hugo

Enrolar papel higiênico pra fazer absorvente!
Argh! Além de pobre você é porca… Se a ximbica já é fedida usando Tampax Bactericida e Vagisil imagina como não fica usando papel higiênico? Que nojo!

Acessar a internet depois da meia noite!
É um clássico entre os ferrados… O cara fica a noite toda navegando, não dorme e no dia seguinte não consegue trabalhar direito. Aí é despedido do emprego e fica mais ferrado ainda…

Marmita!
É o top do top da pobreza! A coitada da mulher acorda as 5 da madruga pra fazer o marmitão do marido… Angú com carne moída. Chega meio-dia tá tudo azedo! Mas o pior mesmo são aquelas faveladinhas que dizem: “É só uma saladinha. Tô de dieta”. Dieta é o cacete! Tu é pooooooobre mesmo!

Sandália Havaiana!
Meu amigo, presta atencão: só pode passear no shopping de sandália havaiana quem é rico. É fashion! Já o pobre passeando de havaiana é mulambento.

Espremer espinha!
Imagina só a cena: Sexta à noite, você duro, sem um puto no bolso. Na varanda da casa da namorada e ela espremendo as espinhas das suas costas. Além de pobre é nojento. Depois infecciona tudo e vira pereba.

Contratipo!
Comprar “das colega” um perfuminho vagabundo “Contem 1g” ou “Cazo” de 5 merrecas e dizer que é francês…

Usar terno no fim de semana!
Ou é pobre ou é crente… Cruz credo! Rico só usa terno no escritório ou em casamento.

Tapete na parede!
Compra na 25 de março um legítimo tapete persa made in paraguay e põe na parede, para ninguém pisar.

TV a gato!
Paga 10 pratas por uma TV a gato da favela com 160 canais, mas só assiste novela mexicana do SBT, o Gilberto Barros e a Hebe Camargo.

Festa no McDonalds!
Só pobre acha que festa naquela porcaria de lanchonete é chique. O cara comemora o aniversário dos filhos no Mac Donald’s fica controlando o que a pirralhada come e depois soma os presentes recebidos para ver se a festa não deu prejuízo.

É camarão de verdade!
Quando compra camarão faz prato com chuchu ou empadão cheio de maizena pra render.

Lavar carro no fim de semana!
Santa pobreza! Voce já viu alguém da Barra da Tijuca ou Leblon lavando o carro? Em qualquer dia da semana que seja? Quem tem grana, manda lavar. A galera do salário mínimo acha que é programa de fim de semana lavar o chevettão 75, na calçada, com o som ligado a toda tocando funk pra todo mundo ver e ouvir em pleno sabadão… São criaturas dignas de pena!

Plástico nos bancos do carro!
A criatura compra um carro e manda o cara da concessionária deixar os plásticos nos bancos… O cara pode até ter grana, mas tem espírito de pobre!

Feira depois das 13 horas!
É a famosa hora da xepa. Tudo com 80% de desconto, mas também é tudo 80% em decomposição. É a festa dos pobres, pois as salmonelas são de graça!

Tá zerinho-zerinho!
A criatura desorientada mantém por 15 anos colado no pára-brisa do automóvel aqueles selos de controle de qualidade, para fingir que comprou o carro “zero quilômetro”.

Pulguento!
Seu cachorro tem toda pinta de “vira-lata”, mas ele jura que é de raça.

Viajando de avião!
Quando viaja de avião, pela Gol, com passagem financiada em 15 vezes sem juros, põe no bolso aquelas pavorosas barrinhas de cereais pra dar pros filhos bixiguentos.

Seu dotô!
O cara passou raspando no telecurso 2º grau, mas mas exige que os porteiros do prédio que o chamem de “doutor”.

Provedor de internet grátis!
É grátis, você não paga nada. Mas também não baixa nada…

Lipo!
Fez uma cirurgia de hemorróida no INAMPS, mas diz pra todo mundo que fez lipoaspiração na Clínica São Vicente.

Sou importante!
Vai a enterro de autoridade só para sair na foto e fingir que é importante.

Sou chique!
Quando viaja se hospeda em pensão ou albergue de estudante com carteirinha falsa, mas depois mostra foto tirada em frente a hotel cinco estrelas.

Strogonoff!
Se você perguntar a alguém qual é o prato favorito e a criatura responder “istrogonofi” pode ter certeza é pobre!

Visita surpresa!
É coisa típica de pobre. Sempre faz visita surpresa na hora do almoço ou jantar pra filar a bóia. Quem tem grana (e educação), telefona com dias de antecedência para marcar a visita e leva um bom vinho ou flores de presente para os anfitriões.

Viajar para Cabo Frio/Guarujá!
Quem tem grana viaja pra Nova York, Roma, Paris e Londres. Rico no máximo passa por essa miséria, por cima… de avião!

Loja “Tudo por R$ 1,99″!
Se você entra numa loja dessas querendo achar um presente legal pra sua namorada ou pra sua mãe é por que você é uma criatura digna de pena.

Salgadinho + refresco por R$ 1!
Geralmente é uma coxinha de galinha que só tem massa, frita em um óleo tão velho que dá ansia de vômito e um copo de kisuco que quase não tem força para sair da garrafa de tão fraco.

Bolo Plus Vita!
Aniversário de pobre é assim: Um bolo plus vita com um fosforo espetado. Normalmente, vem acompanhado de tubaína… um miserê só…

Usar camisa de time na segunda feira!
Putz… Que nojeira! Usar a camisa do Corinthians ou Flamengo, na segunda feira só pra zoar a galera do trabalho é típico de quem mora na Freguesia do ó do fiofó ou em Rocha Miranda!

Rifa!
Também conhecida como “Ação entre Amigos”. É raspa do tacho da pobreza. Eu nem sei o que é pior: O pobre que faz a rifa ou o pobre que compra rifa. Normalmente o “sensacional” prêmio é um jogo de panelas de “tefron”, um abajur em formato de baiana ou um perfume Christian Grey.

Cama beliche!
Móvel tipico dos pobres, que se reproduzem feito ratos e tem que dormir em algum lugar, uns em cima dos outros. Rico tem no máximo dois filhos. E cada um tem seu quarto.

Fila (de qualquer tipo)!
Nada melhor do que uma boa fila para jogar na sua cara que você é pobre. Se não fosse, daria um jeito e não estaria ali. Aliás, a relação “quantidade de fila enfrentada X mês” é uma boa maneira de analisar se um cara é fudido. Se em 30 dias a pessoa não pegar nenhuma fila é sinal de que tem grana. Observe: rico não espera em banco, ele manda o boy ou telefona pro gerente. Também não encara fila no restaurante, ele tem reserva. Tampouco se aglomera na entrada de shows ou jogos, ele vai direto para o camarote. No cinema e teatro, ele é convidado e passa ao lado da catraca. Padaria, farmácia e supermercado são lugares que um cidadão abastado dificilmente entra, ele pede por telefone. Fila em pedágio não, ele usa o passe eletrônico e passa direto. Mas o fato é que a fila é um grande indicador de classe social. Tem gente que vai achar esse conceito exagerado, porque existe a tal classe média. No meu entender, porém, a fila acaba com a existência da classe média. É pobre e acabou. Ou ainda pior. O cara “classe média” é o pobre alienado, satisfeito e cego. Um “classe média” convicto nem mesmo na fila percebe que é pobre. Ele não pensa nisso. Nem olha em volta para se comparar com os demais. Fecha os olhos para o que não quer ver. E nem percebe que 80% das filas garantem uma vil recompensa para quem enfrentou: pagamento. O cara faz fila para pagar e, depois de desembolsar a grana, sai satisfeito e aliviado, porque terminou a espera e o tempo perdido. Poucas horas depois provavelmente estará em outra fila qualquer…

Me encontra no ponto!
Ponto de quê?! Pelo amor de Deus, ponto de ônibus, não, né??? Tem coisa mais xinfrim do que pedir para aquela namoradinha esperar no… ponto! Tanto lugar, e você, pobretão de carteirinha, pede pra ela te encontrar exatamente onde desce o 226, 415, 607 e por aí vai…

Vou de Mercedes para o trabalho!
Com certeza, o canastrão que solta essa pérola está se referindo ao ônibus… Quem tem Mercedes, não fala que tem. Tem Classe A, tem A 160, CLK, e por aí vai… Quem tem Mercedes, tem até medo de falar que tem…

Laje!
Tem palavra que mais denota a pobreza do que… laje??! Por favor, se sua casa ainda não está pronta, seja mais refinado e diga: “Meu imóvel está na estrutura básica…” ou, simplesmente: “Ainda não está pronta”… Jamais diga: “Só tem a laje!”. Além do quê, Laje (argh!) lembra palavras como garage(!), mirage (!) ou viaje(!!!), que, quando ditas desta forma, meu amigo, é porque a coisa está muito feia para o seu lado…

Vale Transporte!
Não adianta tentar defender, não! É coisa de poooooobre mesmo!! “Vale” já é uma palavra da hierarquia de laje! Quem usa, só mostra ao trocador do ônibus, não sai por aí com o vale na mão, abanando por causa do calor (que também é coisa de pobre..). Como Vale Tranporte, as outras denominações grotescas também são passíveis de menção:

Vale-Refeição!
Tem coisa pior do que entrar naquele restaurante chique em pleno aniversário de namoro e fazer a célebre pergunta ao garçom: “Aqui aceita tíqui?” O garçom, conta mentalmente até 10, comprime os músculos do rosto para que a raiva se transforme em um sorriso amarelado e diz: “Aceitamos todos os cartões, senhor…”

Vale-Alimentação!
Vamos ser sinceros: Alguém já conseguiu fazer compras de mês com o bloquinho de vale-alimentação que se recebe de uma empresa?? Meus amigos, concordem, a única coisa que dá pra comprar, mal e porcamente, é a famosa e mágica palavra (que, quando pronunciada, transforma-te em pobretão máximo: cesta-básica!! Falando nisso…

Cesta-Básica!
Está no rol das primeironas… Palavra que já mostra toda a potência de seu ser… Tudo para pobre: macarrão (espaguete, nunca “goela-de-pato”), leite (da Parmalat nem pensar!), sardinha (ou você acha que aquilo que você come é atum?!), etc… ou alguém já recebeu cesta-básica com azeitonas verdes, salmão defumado ou um bom vinho Português??

Espetinho, Churrasquinho-de-Gato!
Pô, já se acusou! “Vamos botar na farofa?” Pronto! Aí mesmo, assumiu a pobreza no seu ser! Aquela vasilha que as pessoas mergulham sem a menor educação, fazendo a maior sujeirada na mesa do pobre (?!) vendedor é farinha, nunca farofa… Mas não se iluda: farofa também é coisa de pobre, principalmente quando vem a “dupla-dinâmica” (abaixo).

Frango-Assado com Farofa!
Não venha com o papo-furado de que não quer cozinhar porque é domingo! É coisa de pobre mesmo! Vai para uma churrascaria! Além de pobre, é coisa de porco! Ou vc nunca come a coxa do frango com a mão?? Ou vai dizer que nunca falou de boca cheia exatamente na hora em que tascou aquela garfada de farofa??

Meu carro tem calotas!
Pobre! Pobre!! Pobre!!! Não anuncie nunca um carro e diga isso! Você deprecia o carro! Calota é coisa de pobre! Só falta dizer que comprou aquela calota na promoção do Carrefour! Calota é o cacete! Seja menos pão-duro e compre rodas de liga-leve…

Mesinha de Ferro!
Falando muito sério… Não tem coisa mais horrível do que aquelas mesinhas de ferro (com toalhas de papel) que as pessoas ficam contando (isso mesmo, porque nunca tem o suficiente no play do prédio) para colocar na festinha infantil da sobrinha pentelha! Não tem uma pessoa que (bêbada, em fim de festa) queira ajudar e não prenda o dedo na cadeira ou na maldita mesa. Coça o bolso e aluga mesas decentes!

SAARA! (OU 25 DE MARÇO EM SAMPA)
É mais barato, é o que vai dizer, né? Não importa! Pooooobre! Ficar passeando naquele Sol pela Rua da Alfândega para achar uma pechincha (mesmo quando não tem nada para comprar) é coisa de pobre! Vai pro shopping e bota o tênis no pé para passear com conforto! O pior é quando ainda param pra comer pastel e caldo de cana… que nojo!

“Faz financiamento?”!
Salvo carros e apartamentos, qualquer outra buginganga inclui-se nesta frase como… coisa de pobre! Pra que vai perguntar se aquela televisão de 53 polegadas (com PIP, tela plana e outros apetrechos) faz financiamento, se vai ter que pagar mais do que o seu salário para ligá-la apenas quando chega do trabalho?? Seja prudente e compre uma de 20 polegadas…à vista!

Bananadas!
Já vi coisa de pobre, mas igual a bananadas não tem… Onde as achamos? No meio da estrada ou dentro de ônibus! E pior: pode-se pagar com vale transporte ou “tíqui”!

Copacabana!
Preconceitos à parte, mas uma praia em que se pode ir de metrô, os amigos devem imaginar o que se esconde embaixo da areia… Vemos as cenas mais estapafúrdias, desde enterrar o vovô com a pazinha de “prástico” até guerra de bolas-de-areia na beira do mar… Quem mora em Copacabana e tem orgulho disso, normalmente diz: moro no Leme… moro no Arpoador…Moro no Bairro-Peixoto. Em Copacabana nunca. E quem vai a praia, vai na praia do Leblon, Ipanema, Pepê ou Prainha…

Ovo-Colorido!
Não tem classificação. Primeiro: entra no boteco (coisa de pobre). Depois, pede-se uma…pinga (sem comentários)… Então, olha-se para o vidro e solta: “me dá aquele ovo amarelo ali, mas eu quero o amarelo!” Pronto, precisa dizer mais?!

Antena com Bombril!
Bom, se chegou a esse estágio, já era, provavelmente não tem mais salvação. Antena com bombril é, com absoluta certeza, a coisa mais pobre de todas! E não pergunte se seu prédio tem “antena coletiva” que isso também é muuuito pobre, meu amigo! Conselho: se não pode ter TV a cabo, compre uma antena decente e coloque na sua televisão. A salvação estará perdida se fizer um crediário na Casa & Vídeo… Aí, não tem Jorginho Guinle que te salve… já era.

Comprar na Uruguaiana!
Putz, aí ferrou! Reebok é Reboque, Swatch é suatchi, e por aí vai… e ainda tem gente que acredita que aquelas ferramentas que eles vendem nas bancas não enferrujam… Meu nobre amigo, saiba guardar dinheiro e compre uma calça de marca, que não vá desfiar… Um tênis que não vai perder a cor na primeira lavagem, uma camisa de time de futebol oficial…Aliás, quem desfila por aí (principalmente em shoppings) com essas blusas… é pobre!

Geladeira de Isopor!
Não tem desculpa, nem mais em casa de praia! Geladeira de isopor é muito pobre, pô! Que é isso!! Chega na praia com aquele treco arrastando pela areia, cheio de cerveja e pão-com-mortandela! Deixa de ser miserável e sai da praia direto para um restaurante!

“Gostou? É Chapeado!”
Não posso acreditar que vai dar de presente para a sua mãe, que tanto te amou a vida toda, limpou todos os cocôs da tua bunda, um presente tão ordinário… Em contrapartida, também não precisa comprar um sapato na Di Santini, uma roupa na C&A nem uma caixa de Bombons nas Lojas Americanas… Se Mr.Cat, Zara e Kopenhagen não fazem parte do vocabulário, então, companheiro, compre umas flores (de plástico não!!) que ela ficará mais feliz do que um anelzinho vagabundo chapeado…

Bandejão!
Assim mesmo! Ban-de-jão! Aquele feriadão e você vai comer no “quilo”?! Não importa! Bandeijão! Muito pobre! Pior são aqueles que ainda tem curiosidade(??) em comer no restaurante do Betinho… Curiosidade uma ova! Agora, vê se ele vai pagar o mico sozinho?? Vai é levar a família toda, inclusive a sogrona…

Cajuzinho!
Miguel Falabella tem toda razão: imagina só, aquela festa no quintal(?), com mesinhas de ferro (?!), vinho sangue-de-boi ou cerveja belco em garrafa (???) e churrasquinho-de-gato (????) com a seguinte sobremesa: bolo do Prezunic com cajuzinhos… Após isso, bota o funk pra rolar egüinha pocotó e peça aquela vizinha bunduda e a amiga (que veio lá do Campinho) para dançar a coreografia… Um tiro na cabeça dói bem menos!

Refrigerante Convenção!
Bom, amigo, se você chegou a esse ponto, está praticamente no último dan; mais uma faixa e poderá dar aula… Coca-Cola, Pepsi até Guaraná da Brahma e você vai ao Guanabara (Argh!) para comprar refrigerante de laranja da marca Convenção??? A coisa está feia para o seu lado, hein…

“Onde cê mora? Moro na Araújo Leitão, no Grajaú”!
Coisa nenhuma! Você mora no Lins do Vasconcellos, não adianta mentir! “Moro na Clarimundo de Melo, no Méier”…Não, você mora no En-can-ta-do! “Moro na Geremário Dantas, Freguesia”…deixa de tentar, poooobre! Você mora no Pechincha! “Moro na Niemeyer”…vamos ser sinceros?? Você é favelado e mora no Vidigal, e ponto final! Não adianta, está no IPTU !!!

Móveis da Toque a Campainha ou das Casas Bahia!
Pela mãe do guarda, é muuuuuuito pobre, pessoal! Além de ser pobre, é de péssimo gosto… São poucos os que saem do “bizarro” e se tornam simples. Pior: compram tudo isso no… carnê em 36 prestações. Fala sério! O móvel acaba e o carnê continua. Coisa pobre pra cacete!

Caneta Bic!
Só é perdoado em casos de extrema necessidade, como aquele em que, minutos antes do concurso, descobre-se que esqueceu a caneta em casa. Vai ter que pagar o preço e entrar na fila pra ser pobre: comprar no camelô mesmo! Fora isso, meu amigo, não precisa ter Monblanc, mas também, não vamos exagerar, né? Você, todo bem arrumado, vai assinar “aquele” documento, quando puxa a caneta vem uma…Bic. Dá para imaginar a cena?

Rebecca, Samantha, Melanie, Stephanie, Jenniffer, Camille, Grace!
Sacanagem com a criança! Botar esses nomes é muito pobre e brega! Coloca um nome simples de todo mundo falar! O que há de errado com os nomes mais simples como: Maria, Ana, etc? Se você está pensado em colocar um desses nomes na bixiguenta que ainda está na sua barriga pelo menos não será preciso trocar de nome se ela virar prostituta.

Hené, ou Alizabel!
Você tem cabelo duro, minha filha? Então, faça um tratamento! Isso é muito pobre! pior é quando diz: “Fiz permanente!” Permanente é o cacete! Alizabel é o cúmulo da pobreza! E aquele cheirinho petróleo é inconfundível: se vir alguém assim, meta a mão na testa e grite com fervor: Saia deste corpo que não te pertence!

Mixido (escrito assim mesmo)!
Bom, chegaste a um dos últimos níveis… Aproveitar feijão, arroz, carne desfiada e farofa do dia anterior e colocar numa panela a fogo brando… Está aí, companheiro: que ninguém veja, mas você fez um mixido. Ô coisa pobre! Quando for assim, pelo menos minta e diga que é arroz-de-carreteiro, que é um “mixido” metido a besta, uai!

Cordão para fora da camisa!
Você está vindo de algum baile funk no Castelo das Pedras, pagode no Olimpo ou coisa do gênero…só falta entrar no Chevetão tocar a buzina do Vascão (cara, isso é muito brega) e comprovar que é pobre de carteirinha com…. (abaixo)

Adesivos no carro!
http://www.calmabundão.com.br; Rastreado por Fofoqueiro; Não Sou o Dono do Mundo, mas Sou o Filho do Dono; Bebê a Bordo; Tá nervoso? Vai pescar!… Se você, meu amigo, tem um desses no carro, tire correndo! Ou em pouco tempo estará comendo angú na Praça das Nações ouvindo o balanço de “Vai Lacraia”!

“Vou pegar uma Van (Kombi)”!
Vai? Então você é pobre!! Pega um ônibus com ar-condicionado!! Não, você prefere gastar aqueles “ricos” vales espremido olhando quem passa de Cherokee ao teu lado… e o pior, acha o máximo quando o teu celular toca o tema da Pantera Cor-de-Rosa dentro da maldita van! Brega e pobre! se fosse o mínimo chique, colocava no vibracall…

Gato!
Não é o animal, não! Quem é pobre, não tem gato; faz gato. Gato é animal de rico, todo fresco, faz cocô na caixinha, não rosna, não late, não toma conta da casa, toma conta do sofazinho que a dona rica comprou. Agora, fazer gato…isso é muito coisa de pobre! O caso clássico de pobreza nesses casos é quando você não paga o pay-per-view do futebol e coloca aquela agulhina de costura para ver o jogo ou o canal pornô…fora aqueles gatos fajutos que todo mundo tenta para burlar o celular, mas nunca conseguem: pagam conta alta no fim. Bem-feito, seu pobre!

Linguiça e Asa de frango!
Churrasco de pobre não tem mais que isso, convenhamos… No máximo, uma maminha … Filé mignon, picanha, fraldinha e até coração não dão o ar da graça… Carne de porco, então… só no dia em que o saci cruzar as pernas; ou seja: nunca!

e…finalmente….

Pobrema ou ploblema, iorgute, táuba, resistro, impim, mortandela, mendingo, tóchico, chalchicha, berruga, imbigo, framengo, curíntcha, fruzão, menas (esse é o pior), largatixa…
Palavras mais utilizadas e daí vemos…é pobre! Se não é pobre, é pobre e ignorante, porque todo mundo pode aprender que não é menas, é menos; que não é resistro, é registro; que não é impim, é aipim; que você vai saltar no próximo ponto, não “soltar”!! Pedir para essas pessoas falarem palavras simples como paralelepípedo, helicóptero é uma afronta. Até porque não repetem a última sílaba mesmo. Fica qualquer coisa como helicópi, paralelepípo e por aí vai… Sem contar que nomes como Wellington, Washington, Wilson e Milton se tranformam em Uélitu, Uóchintu, Uílso, e Miltu… Camões se revira no túmulo a cada vez que ouve…

Com os devido créditos do Luiz do Acidez Mental pela criatividade.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

25 coisas que só pobre faz

Curiosidades, Lista

Selecionamos 25 coisas que só pobre faz, com certeza você já fez 1 delas.

  1. Abrir tubo de pasta de dente com tesoura para aproveitar o restinho que sobrou.
  2. Andar de carro com vidro fechado no maior calor só para pensarem que você tem ar condicionado.
  3. Aproveitar garrafa plástica de refrigerante prá botar água na geladeira.
  4. Chorar no último capítulo da novela.
  5. Chupar os dentes (p/ não usar palito)
  6. Colocar arranjo de fruta de plástico na mesa da sala.
  7. Colocar esponja de aço(bombril, assolan) na antena da televisão.
  8. Comprar carro novo e não tirar o plástico dos bancos, para todos saberem que é novo.
  9. Convidar os amigos para o churrasco de seu aniversário e pedir para cada um trazer uma coisa (carvão, espeto, carne, etc.).
  10. Correr a casa inteira com o chinelo na mão atrás da barata.
  11. Dar caixa de chocolates para o amigo-secreto.
  12. Embrulhar caixa de fósforo com papel de presente para pendurar em árvore de natal.
  13. Entrar de loja em loja perguntando os preços e dizer pro vendedor:”Só tô dando uma olhadinha, qualquer coisa volto mais tarde”.
  14. Entrar em loja de R$ 1.99 e querer achar um presente legal.
  15. Esquentar a ponta da caneta prá ver se ela volta a escrever.
  16. Esticar a língua para lamber o fundo do copo de iogurte.
  17. Molhar a ponta da borracha com a língua para apagar erro.
  18. Mascar chicletes 3 horas seguidas até ficar branco e sem gosto.
  19. Passar cuspe ao cotovelo ressecado para amaciar.
  20. Passar o fio dental e depois cheirar para ver se o dente está podre.
  21. Receber visita e mostrar toda a casa.
  22. Colocar roupa pra secar atrás da geladeira.
  23. Tirar cera do ouvido com chave do carro ou tampa de caneta.
  24. Tomar cerveja em copo de extrato de tomate.
  25. Usar sacola plástica de supermercado para botar lixo.

Não adianta tentar disfarçar, pelo menos 1 dessas coisas você já fez. kkk

fonte: http://www.caramujolouco.com/25-coisas-que-so-pobre-faz

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Coisas de pobre!!!

Sabe aquelas expressões, coisas ou atitudes que quando ouvimos ou testemunhamos nos deixa arrepiados até os cabelinhos do fiofó?

Pois relaciono aqui 138 delas… Se você souber alguma outra, mande nos comentários.

  1. Salsicha
    A “salchicha”, como é conhecida entre os favelados é comprada sempre no fundo do supermercado, “a peso”, (em lata, nem pensar… é muito caro) em prateleiras onde divide espaço com ratos e baratas, por preços que variam entre R$ 1,50 e R$ 3,00. Faz muito sucesso entre os pobres, pricipalmente quando misturada ao macarrão. Diz-se que é feita de carne ou frango. Se os pobres descobrissem do que é realmente feita a “salchicha” acho que… eles continuariam comendo assim mesmo, pois pobre come qualquer porcaria.

 

  • Piscinão de Ramos (Ou qualquer outro semelhante)
    A triste imagem ao lado mostra tudo…
    Preciso mesmo fazer algum comentário? (Clique AQUI para ampliar)

 

 

  • Mortadela
    Conhecido entre os favelados como “mortandela”, este repugnante embutido feito de restos bovinos e suínos semi-putrefatos é o lanche favorito pelos pobres. É barato e enche o bucho por horas. No lanche do domingo a tarde na favela, a “mortandela” é a estrela. Acompanhada por tubaína sabor guaraná, o sanduiche feito com pãozinho francês, untado com “claybon seboso” recheado com uma única e transparente fatia de “mortandela” (genérica, pois a da Sadia é muito cara) rende até o dia seguinte, pois dá uma azia fudida que ninguém consegue comer mais nada por 12 horas.

 

 

  • “Com certeza…”
    O bordão criado por Leda Nagle para encerrar seu talk show diário, Sem Censura, se incrustrou como um câncer maligno ao vocabulário dos favelados de uma forma sem precedentes na história da língua portuguesa. Praticamente todas as frases começam ou terminam com o nauseabundo “com certeza”.

 

 

  • POBRE URBANO. O SITE DE COMPRAS COLETIVAS DO FUDIDO
    Para você pobre, fudido, que nem com desconto de 99,8% consegue comprar coisa que preste, existe agora o o site de compras coletivas POBRE URBANOcom ofertas espetaculares que qualquer favelado pode comprar!Confira algumas ofertas:

 

 

  • Camera Digital TekPix TrecoPix
    A hiper, mega-vagabunda camera digital que a Tecnomania importa às toneladas da China por US$ 29,95 e vende aos pobres por extorsivos R$ 838,80 à vista ou em 12 parcelas de R$ 69,90 deveria ser caso de polícia… Mas o pior mesmo é ver o que os favelados fazem com essas tranqueiras chinesas. Verdadeiras aberrações. Se você tem coragem e estômago forte, clique AQUI

 

 

  • Guardar os biscoitos do avião
    A mulher favelada financia no o cartão de crédito da patroa, em 12 vezes sem juros, uma passagem da Gol, de São Paulo para Puta Que Pariu do Norte, Piauí. Fica 8 horas dentro do avião. Chega ao destino passando tão mal que vai parar no ambulatório do aeroporto com dor de cabeça e pressão baixa de tanta fome. Mas guarda os 2 pacotinhos de biscoito para dar pros 7 filhos bixiguentos.

 

 

  • Reunião pra vender Jafra, Jequiti, Contem 1g, Hermes, etc…
    Mulher pobre adora essa mulambice. Uma favelada recebe em casa um bando de outras faveladas pra vender essas tranqueiras. Como são todas fudidas, ninguem compra nada. A reunião cai pro fundo do poço quando também tenta-se vender “teipouér“… É uma cena digna de pena.

 

 

  • Regras e critérios que o pobres utilizam para batizar seus pimpolhos bixiguentos
    Em países desenvolvidos existem leis que protegem os recém-nascidos da escrotidão dos pais. É proibido dar nomes que possam de alguma forma expor a criança ao ridículo ou a situações constrangedoras. Aqui no Brasil não. A muquifagem é liberada. Além de ter filhos às dúzias, como os ratos, os pobres usam e abusam da imaginação e criam verdadeiras bizarrices capazes de deixar boquiabertos até os tabeliões mais calejados e experientes:
    Continua AQUI
  • Miojo
    Esta asquerosa iguaria japonesa é um clássico entre os pobres. É barata e enche o bucho por 8 horas. Mas pobre que é pobre nem compra miojo… compra das marcas adria ou renata, mais baratas e mais asquerosas…

 

 

  • Foto no espelho
    Além de ser pobre, a criatura é escrota, pois não tem uma porcaria de um amigo pra tirar a foto dela. E também é uma estúpida, pois não tem a menor idéia de como usar o timer da máquina.

 

 

  • Enchente
    Depois da piscina tone e do sacolé, as enchentes fazem a alegria da pivetada. Que aproveitam para brincar com seus totós e com os ratos dos esgotos. Mas o mais legal é que a criança pode pegar leptospirose e ter que ir para um hospital, onde ela vai ter 3 refeições por dia.

 

 

  • Tomar anticoncepcional para tratar espinhas
    É pobre e safada… Pois é apenas uma desculpa esfarrapada que ela dá para a mãe para poder dar pro namorado sem camisinha.

 

 

  • Chamar o namorado de “Môôôôôôôô”
    A desorientada muge feito vaca e o coitado tem que fingir que está gostando, senão leva porrada… É mesmo coisa de mulher… Mulher pobre!!!

 

 

  • Henê
    É uma meleca sebosa, preta e fedorenta que as faveladas usam para (tentar) transformar arame farpado em cabelo. Ao perambular por uma “comunidade” em um sábado de manhâ você testemunhará dezenas de coitadas em cenas patéticas, usando esse troco, com as cabeças envoltas em sacos plásticos, na esperança de se livrarem dos “toinhoinhois”. O que óbviamente inútil, pois cabelo ruim tá no DNA. Pra consertar, só tacando fogo.
  • Shortinho com top
    Esse é o “uniforme” oficial de toda piriguete. Quando está calor, ela usa uma toalhinha ensebada para enxugar o suor, de preferência combinando com a cor do top. Mas se estiver frio, fudeu, sente frio, pois fudido não tem casaco. Esse modelito “mamãe perdi meu cabaço faz tempo”arrasa em qualquer evento … De pobre!!!!!!!!!
  • Carro velho com som tunado
    O escroto passa 8 meses consumindo pão com banana e água da bica no almoço e jantar pra economizar e fazer essa merda na bosta de um carro caindo aos pedaços. Se você mora perto de alguma criatura deste naipe, aqui vai meu conselho: MUDE-SE.
  • Feijão em pote de sorvete
    É uma nojenta mania de toda dona-de-casa pobre. Juntar potes plásticos para guardar restos de comida que acabam azedando na geladeira. A favelada reaproveita potes de sorvete, de doriana, de exame de fezes, etc. O foda é você pegar um pote de kibom no congelador e descobrir que, dentro, tem feijão em avançado processo de decomposição… Eca!
  • Bolo Plus Vita!
    Aniversário de pobre é assim: Um bolo plus vita ou pullman com fósforo espetado. Normalmente vem acompanhado de água mesmo. Mas às vezes tem guaraná dolly ou tobi. Um miserê só… Se você for convidado para uma festa dessas, diga que é o dia de espremer espinhas ou dar banho no cachorro. Recuse. É um evento deprimente até pra você, pobre!
  • Ir a uma festa de aniversário sem presente
    Entenda de uma vez por todas, criatura desorientada: abraço não é presente. Quando alguém te convida para uma festa de aniversário, na verdade estão convidando o presente que você vai comprar. Eles estão se lixando, cagando e andando pra você e sua digníssima presença no evento. Se você é um fudido, não tem um puto no bolso, dê uma desculpa educada e recuse o convite.

 

 

  • Unha grande no dedo “mindinho”
    Pra que diabos serve isso, não sei. Mas sei que pobre adora. Principalmente cobradores de ônibus. Deve ser pra coçar as hemorróidas, que depois de 8 horas de trabalho, o cara sentado, um calorão do caramba no busão, o cu fica purulento e inchado como uma couve flôr
  • Viagra de camelô
    Comprar um “Filagra” fabricado na Índia, no camelô, por 2 ‘merréis’ e achar que o pau vai ficar duro? Além de pobre e brocha, tambem é burro! Comprar um remédio fabricado em um país miserável, fedorento, onde a população morre à míngua, faminta, enquanto as vacas (milhões de vacas) passeiam tranquilamente e cagam pelas ruas deixando tudo mais fedorento ainda, é caso pra emascular.
  • Tirar cera do ouvido com tampa de caneta bic
    Todo pobre adora enfiar a tampa da caneta bic no ouvido… E arrebentar os tímpanos… Depois fica surdo e não sabe o porquê. Devia experimentar enfiar um tubo de desodorante na bunda. Faz bem menos estrago e se o pobre for viado, vai gostar.
  • Calotas
    O pobre vai no “carrefú” compra um jogo de calotas da promoção por R$ 13,95. Coloca no “chevelho” e diz pra todo mundo que colocou rodas de “magrinéso”

 

 

  • Leite de Rosas
    A mulherada da favela comunidade adora esse troço. Elas passam no suvaco pra tirar o cecê. Óbviamente é inútil, pois enhaca de pobre não sai nem com ácido muriático.

 

 

  • Wild Musk Coty
    Tal como o Leite de Rosas, é sucesso de vendas entre os pobres, com um sério agravante: Os homens também usam essa nojeira. Num país como o Brasil, onde a temperatura média é um calorão da porra, o almíscar adocicado e enjoativo do desodorante se mistura com a enhaca da suvaqueira, gerando um odor de urubu em decomposição. Se você convive diariamente com algum pobre que usa esse abominável produto, você é uma criatura digna de misericórdia.
  • Foto com fundo de tijolo
    Pobre que se preze tem que ter o muro ou a casa sem rebocar, pois o chic da parada é o fundo de TIJOLO. O que é uma imagem sensual de uma gatinha pobre sem um fundo de tijolo para dar aquele ar piriguete ? Nada! Sem fundo de tijolo não rola. Quanto mais estiloso o fundo com tijolos, mais ibope ela vai ter com a moçada do bairro. Essa ai arrasou pois ela foi bem mais criativa, look na “escada e no porta-sabonete” que tem do lado. Não é o máximo???
  • Sacolé
    É um sucesso entre a pivetada favelada. No verão, vende feito pão quente. É nada mais, nada menos que Ki-suco ou outra porcaria similar em pó, misturada com água da bica e congelada em um saquinho ‘prástico’. A higiene no preparo é zero. É uma coisa boa, pois as tênias, salmonelas, bactérias e pedacinhos de baratas esmigalhadas vão de brinde.
  • Sanduba de Churrasco Grego
    Esta nojeira é sucesso entre “os mano” das quebradas e periferia. Sebo, pelanca, gordura e pele (partes que os acougueiros vendiam para fábricas de sabão), são os ingredientes desta abominável iguaria encontrada em carrocinhas e vendida por 1 mísero real. É satisfação e diarréia garantidas!

 

 

  • Pizza cortada “à francesa”
    Pobre é mesmo uma tristeza… Quando pede pizza, é sempre às terças feiras, pra aproveitar a promoção ‘compre uma e leve duas’. Com direito a refri dois litros dolly guaraná. Mas o pior é que o pobre ainda pede pro coitado da pizzaiolo cortar cada pizza “à francesa” em 287 pedaços, para que todos os 8 filhos bixiguentos e seus 32 amiguinhos favelados possam comer sem precisar usar talheres, pois no barraco só tem duas colheres e uma faca cega.
  • Promoção de motel
    Não tem pobre que resista a uma promoção de motel. Como todo mundo sabe, pobre adora fuder e se reproduzir como ratos. Então existe melhor lugar pra fazer isso que não um motel? Numa cama de verdade, lençóis limpos, xampu e creme rinse grátis e chuveiro com água quente. Ainda mais na promoção de 13 pilas por duas horas, parcelada em 6 vezes sem juros… Uhuuu! Demorô!!! Dá pra fuder quatro vezes e embarrigar a mulher do 7º filho.
  • Calcinha bege
    Além de pobre é broxante. Não tem paudurescência que resista nem viagra que dê jeito. As mulheres que usam essa nojeira, são, coincidentemente, as mesmas que reclamam da quantidade de viados que existe no mundo.
  • Reaproveitar os pedacinhos de sabonete
    Pobre adora isso. Ele vai grudando todos os restos de sabonete pra fazer um novo. Depois de meses juntando, ele tem uma bola de cerca de 200g que mais parece um cocô (e tem cheiro de cocô). Com direito aos pentelhos anais da sogra e tudo…
  • Capa de botijao de gás
    Acessório indispensável de toda dona de casa moderna e… favelada. Botijão de gás jé é por si só um símbolo de pobreza, pois toda residência com renda familiar acima de R$ 100, tem gás de rua. E pra piorar a criatura desocupada e sem noção passa dias, semanas, as vezes meses tricotando uma capa ridícula para essa bosta.
  • Coleção de sabonetes de motel
    São fedidos e dão alergia. Só sendo pobre e burro pra passar essa merda no corpo. Colecionar então, nem se fala…

 

 

  • Piscina Tone
    É o top da pobreza. É o sonho dourado de todo pirralho favelado. Geralmente comprada nas Casas Bahia ou na Insinuante com carnê de 36 prestações é uma das atividades mais interativas da casa de um pobre. Também é uma das poucas diversões que é possível encontrar na casa de um pobre além de trepar e fazer mais pobres. Quando um remelento ganha uma piscina de 1000 litros da “Dindinha” (é sempre a porra da madrinha que dá essas merdas de presente), ele costuma levantar sempre às 5 horas da manhã para encher a piscina e brincar de cocô boiando. As crianças também costumam colocar seus vira-latas sarnentos na piscina, para que eles aproveitem e tomem banho lá dentro, ou então chamam toda a cambada de pivetes e piriguetes da rua para nadar em uma piscina onde a água bate nos nossos tornozelos. A quantidade de moleque favelados que uma piscina deste tipo pode comportar é um ótimo tema para tese de doutorado: Na foto acima, que ilustra este tópico, 19 criaturas estão dentro do tanque de 1000 litros. (SIM,É SÉRIO! DEZENOVE – CLIQUE NA FOTINHA PARA AMPLIAR!) Na foto de baixo, eu nem contei… Conta você… Clique também para ampliar. Elas desafiam a lei da física que diz que dois ou mais corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço. Favelado dentro depiscina tone consegue! No final do dia, quando não está toda furada e arrebentada, a piscina tem apenas 20 litros de líquido dentro, sendo: 70% de mijo, 20% de coliformes fecais, 5% de água e 5% de um visgo esverdeado pegajoso que a ciência não identifica.

 

 

  • Capa de liquidificador
    Toda dona de casa xinfrim exibe com orgulho seu liquidificador NKS made in Paraguai comprado nas Casas Bahia por R$ 19,90 coberto com uma linda capa de plástico… “É pra não pegar poeira”. Quando a capa é de crochê, o refluxo gastro-esofágico é inevitável…

 

 

  • Pavê
    Todo pobre adora pavê, pois dá pra aproveitar todos os biscoitos mofados que vieram na cesta básica. Mas o pior é que é que sempre tem um bosta que pergunta:
    É pavê ou é pacumê?
  • Seiva de Alfazema Sebo Phebo
    Ganhar e USAR Seiva de Alfazema Phebo! Mega xinfrim! Pobre já é fedido, usando essa porcaria, então, vira caso de polícia…

 

 

  • Rebecca, Samantha, Melanie, Stephanie, Jenniffer, Camille, Grace!
    Sacanagem com a criança! Botar esses nomes é muuuuuuito pobre e brega! O que há de errado com os nomes mais simples como: Maria, Ana, Rita, Cláudia, etc? Se você está pensado em colocar um desses nomes na bixiguenta que ainda está na sua barriga pelo menos não será preciso trocar de nome quando ela virar prostituta.
  • Coleção de canecas de chopp
    Além de pobre, é pinguço. Mas foda mesmo é ter que aturar as histórias de onde e como a criatura sem noção conseguiu as canecas.

 

 

  • Sagu
    Sobremesa melecosa, sebosa, asquerosa e fedorenta que os pobres insistem em consumir. Alguns até oferecem para suas infelizes e também pobres visitas.
  • Banho na caixa d’água
    As vezes o pobre é tão pobre, e tão fudido que nem tem uma “dindinha” pra dar uma porcaria de piscina tone de presente. Então ele usa a caixa d´água. E aproveita para aliviar suas necessidades fisiológicas nela. A mesma que é usada para beber, fazer comida e higiene pessoal.

 

 

  • Churrasqueira de tijolo
    Pobre não resiste. É só ver uma pilha de tijolos largada em um canto que já pensa em montar uma churrasqueira. É uma boa idéia, pois aproveita os móveis podres, destruídos na última enchente pra fazer lenha.

 

 

  • Degustação em supermercado
    Sabe aqueles balcõezinhos que de vez em quando aparecem no supermercado sempre com uma mocinha simpática e sorridente oferecendo alguma tranqueira pra você experimentar? Pois é, pobre adora isso. Quem é pobre adora comer qualquer coisa de graça. Experimenta até biscoito pra cachorro. Uma tristeza…

 

 

  • Comprar iPhone no MercadoLivre
    Isso é caso pra internar. Você acha que um iPhone de verdade custa R$ 199,00? Em qual planeta você vive? Além de pobre, é retardado.

 

 

  • Acém
    Aproveitar a promoção do supermercado, comprar acém, aquela porra sebosa e dura pra caralho, a R$ 5,85, encher a carne de amaciante “maggi” e fazer “istrogonofi”. E não satisfeito, o pobre ainda diz: “É de filé, heim?”.
  • Encarte de supermercado
    Pobre que é pobre não resiste em dar uma olhadinha no encarte do supermercado pra depois encher o saco da coitada da operadora de caixa e exigir o desconto de R$ 0,19 na compra de 10 detergentes “Minuano”

 

 

  • Tixan Ypê
    Aproveitar o desconto de R$ 0,10 do encarte comprar Tixan Ypê por R$ 1,99 e colocar na caixa de Omo Progress (que custa 7 pratas) só pra impressionar as vizinhas.
  • Imã de geladeira
    Pobre adora essa porcaria. Nunca tem dinheiro pra comprar nem um pãozinho frances, mas tem todos os imas de todas as pizzarias da favela. Diz que é “coleção”
  • Pilha na geladeira!
    Diz-se de colocar a pilha na geladeira a técnica muito utilizada pelos fudidos de tentar recarregar uma pilha pelo frio. Pensando bem, certamente este fato procede, uma vez que sabemos que o Papai Noel, que mora no Pólo Norte, onde é frio pra caralho utiliza apenas pilhas em sua árvore de Natal e estas permanecem ligadas o ano inteiro.
  • Gummy liberado!
    Não estou me referindo àqueles ursinhos homossexuais da TV. O Gummy em questão é uma bebida que é uma mistura de vodka vagabunda e tang. É uma birita muito popular em festas de universitários, uma vez que, com raríssimas exceções, são todos fudidos de grana.
  • Telha e tijolo
    A combinação é perfeita. Pobre atrai telha e tijolo feito ímã. Todo pobre que se preza tem que ter uma pilha de tijolo e telha no quintal.
  • Ligação a cobrar!
    A ligação a cobrar é coisa típica de pobre, que não tem um puto para gastar em ligações e usam o famoso “9090″ ou “Novezeronovezero”. O resultado de uma ligação dessa é um tiro no pé do babaca que atende, pois o valor é em média 7 vezes mais caro. 99,9% dessas ligações saem de celulares pai-de-santo.
  • Marmita!
    É um dos top do top da pobreza! Só perde pra piscina tone. A coitada da mulher acorda as 5 da madruga pra fazer o marmitão do marido… Angú com carne moída. Chega meio-dia tá tudo azedo! Mas o pior mesmo são aquelas faveladinhas que dizem: “É só uma saladinha. Tô de dieta”. Dieta é o cacete! Tu é pooooooobre mesmo!

 

  • Inclusão digital!
    Inclusão digital é nada mais, nada menos do que um bando de pessoas pobres, burras e metidas tendo acesso de alguma forma (como LanHouses de R$:1,00 a hora, escolas públicas e etc.) a computadores com internet. Isso pode parecer bom, mas… Veja o que os pobres fizeram com o Orkut. Transformaram um site legal em um verdadeiro depósito de cyberlixo.
  • Guardar na geladeira as sobras que ninguém come!
    Pobre que é pobre guarda tudo que sobra em potes “teipouer”. Aquele resto de feijão, aquele ensopadinho de Deus sabe o quê, aquela água que você usou pra cozinhar legumes… Ninguém nunca vai comer essas porcarias, mas o bom é que dá pra estudar biologia. Fazendo cultura de bactérias, salmonelas e coliformes fecais dentro da geladeira!
  • Comprar sapato com numero maior para o filho e dizer:”ele tá crescendo”!
    Sim, isso é uma boa idéia. E ele pode até trabalhar na TV! Substituindo o Bozo!

 

 

  • TV a gato!
    Paga 20 pratas por uma TV a gato da favela com 160 canais, mas só assiste novela mexicana do SBT, o Gilberto Barros e a Hebe Camargo.

 

 

  • É camarão de verdade!
    Quando compra camarão faz prato com chuchu ou empadão cheio de maizena pra render.

 

 

  • Feira depois das 13 horas!
    É a famosa hora da xepa. Tudo com 80% de desconto, mas também é tudo 80% em decomposição. É a festa dos pobres, pois as salmonelas são de graça!

 

 

  • Copacabana!
    Preconceitos à parte, mas uma praia que qualquer fudido pode ir de ônibus ou metrô, vocês devem imaginar a nojeira que se esconde embaixo da areia… Vemos as cenas mais estapafúrdias, desde enterrar o vovô com a pazinha de “prástico” até guerra de bolas-de-areia na beira do mar… Quem mora em Copacabana e tem orgulho disso, normalmente diz: moro no Leme… moro no Arpoador…Moro no Bairro-Peixoto. Em Copacabana nunca. E quem vai a praia, vai na praia do Leblon, Ipanema, Pepê ou Prainha…
  • Festa no McDonalds!
    Só pobre acha que festa naquela porcaria de lanchonete é chique. O cara comemora o aniversário dos filhos no Mac Donald’s. Convida só 6 amiguinhos da escola dos filhos pra não ficar muito caro e ainda fica controlando o que a pirralhada come. Depois soma os presentes recebidos para ver se a festa não deu prejuízo.
  • “Gostou? É Chapeado!”
    Não posso acreditar que vai dar de presente para a sua mãe, que tanto te amou a vida toda, limpou todos os cocôs da tua bunda fedida, um presente tão ordinário… Se H.Stern, Zara e Kopenhagen não fazem parte do vocabulário, então, companheiro, compre umas flores (de plástico não!!) que ela ficará mais feliz do que com essa bosta de anelzinho vagabundo chapeado…
  • Strogonoff!
    É sério! Pode perguntar pra qualquer favelado: Qual seu prato favorito? A criatura vai responder… “istrogonofi”!

 

 

  • Carteirinha de estudante!
    Bom, todo mundo sabe que estudante é uma raça fudida por natureza… Mas precisa de carteirinha pra provar? Imagine a cena: Você e aquela gata da faculdade que você tá paquerando desde o vestibular vão ao cinema pela primeira vez. Que lindo, de mãozinhas dadas, coraçõezinhos flutuando em volta de vocês, muito romantismo, um mimo de ver. De repente, você vira para ela e solta a bomba: “Tem carteirinha de estudante?”. Pelo Amor de Deus… Isso é o cúmulo da pobreza. Desse jeito a única coisa que você vai comer depois do cinema é chiclete.
  • Crediário na C&A!
    Fala sério! Só por que a Gisele Bünchem e a Dalinela Sarahiba aparecem na Tv você acha que é roupa de rico? É roupa da pobre! Quase o fundo do poço, pois o fundo fica na Sulanca, lá em Pernambuco.

 

 

  • Rifa!
    Também conhecida como “Ação entre Amigos”. É raspa do tacho da pobreza. Eu nem sei o que é pior: O pobre que faz a rifa ou o pobre que compra rifa. Normalmente o “sensacional” prêmio é um jogo de panelas de “tefron”, um abajur em formato de baiana ou um perfume Christian Grey.
  • Cama beliche!
    Móvel tipico dos pobres, que se reproduzem feito ratos e tem que dormir em algum lugar, uns em cima dos outros. Rico tem no máximo dois filhos. E cada um tem seu quarto.
  • Dar roupas dos filhos mais velhos para os mais novos usarem
    Quando a roupa chega ao quarto filho, já está tão surrada e sebenta que o pirralho pode se candidatar a figurante da peça “Os Miseráveis” de Victor Hugo
  • Enrolar papel higiênico pra fazer absorvente!
    Argh! Além de pobre você é porca… Se a ximbica já é fedida usando Tampax Bactericida e Vagisil imagina como não fica usando papel higiênico? Que nojo!
  • Acessar a internet depois da meia noite!
    É um clássico entre os fudidos… O cara fica a noite toda navegando, não dorme e no dia seguinte não consegue trabalhar direito. Aí é despedido do emprego e fica mais fudido ainda…
  • Ir para o trabalho de bicicleta e dizer que é só para manter a forma!
    É pobre mas é fashion. E é de ecologicamente correto. Nem dá muita bandeira de pobreza. Ficar suado e fedendo não é um problema relevante. Pobre é sempre fedido mesmo… Até andando de táxi com ar condicionado.
  • Sandália Havaiana!
    Meu amigo, presta atencão: só pode passear no shopping de sandália havaiana quem é rico. É fashion! Já o pobre passeando de havaiana é mulambento.
  • Espremer espinha!
    Imagina só a cena: Sexta à noite, você duro, sem um puto no bolso. Na varanda da casa da namorada e ela espremendo as espinhas das suas costas. Além de pobre é nojento. Depois infecciona tudo e vira pereba.
  • Megasena!
    Acertar a quadra na megasena, fazer um churrascão pra toda vizinhança pra comemorar e depois descobrir que só ganhou 17 pratas.
  • Contratipo!
    Comprar “das colega” um perfuminho vagabundo “Contem 1g” ou “Cazo” de 5 merrecas e dizer que é francês…
  • Usar terno no fim de semana!
    Ou é pobre ou é crente… Cruz credo! Rico só usa terno no escritório ou em casamento.
  • Tapete na parede!
    Compra na 25 de março um legítimo tapete persa made in paraguay e põe na parede, para ninguém pisar.
  • Lavar carro no fim de semana!
    Santa pobreza! Voce já viu alguém da Barra da Tijuca ou Leblon lavando o carro? Em qualquer dia da semana que seja? Quem tem grana, manda lavar. A galera do salário mínimo acha que é programa de fim de semana lavar o chevettão 75, na calçada, com o som ligado a toda tocando funk pra todo mundo ver e ouvir em pleno sabadão… São criaturas dignas de pena!
  • Capinha de celular!
    Além de ser coisa de pobre é muito boiola. Só viadinho pobre não gosta do celular riscado. Quem tem grana compra outro quando o celular fica riscado.
  • Receita genérica!
    Visitar essa porcaria de site todo dia pra ver se tem uma receita genérica nova. Que pobreeeeeeeza!
  • Plástico nos bancos do carro!
    A criatura compra um carro e manda o cara da concessionária deixar os plásticos nos bancos… O cara pode até ter grana, mas tem espírito de pobre!
  • Whisky du baum!
    Coloca whisky “Drurys” nacional em garrafa de estrangeiro 12 anos, para enganar as visitas.
  • Tá zerinho-zerinho!
    A criatura desorientada mantém por 15 anos colado no pára-brisa do automóvel aqueles selos de controle de qualidade, para fingir que comprou o carro “zero quilômetro”.
  • Pulguento!
    Seu cachorro tem toda pinta de “vira-lata”, mas ele jura que é de raça.
  • Adubo!
    Recolhe a bosta do pulguento citado acima para colocar nas plantas.
  • Viajando de avião!
    Quando viaja de avião, pela Gol, com passagem financiada em 15 vezes sem juros, põe no bolso aquelas pavorosas barrinhas de cereais pra dar pros filhos bixiguentos.
  • Seu dotô!
    O cara passou raspando no telecurso 2º grau, mas mas exige que os porteiros do prédio que o chamem de “doutor”.
  • Provedor de internet grátis!
    É grátis, você não paga nada. Mas também não baixa nada…
  • Lipo!
    Fez uma cirurgia de hemorróida no INAMPS, mas diz pra todo mundo que fez lipoaspiração na Clínica São Vicente.
  • Sou importante!
    Vai a enterro de autoridade só para sair na foto e fingir que é importante.
  • Sou chique!
    Quando viaja se hospeda em pensão ou albergue de estudante com carteirinha falsa, mas depois mostra foto tirada em frente a hotel cinco estrelas.
  • Visita surpresa!
    É coisa típica de pobre. Sempre faz visita surpresa na hora do almoço ou jantar pra filar a bóia. Quem tem grana (e educação), telefona com dias de antecedência para marcar a visita e leva um bom vinho ou flores de presente para os anfitriões.
  • Viajar para Cabo Frio/Guarujá!
    Quem tem grana viaja pra Nova York, Roma, Paris e Londres. Rico no máximo passa por essa miséria, por cima… de avião!
  • Celular pai-de-santo!
    Você é um fudido que não tem grana pra comprar uma porra de cartão de 10 pratas pro teu celular? Joga essa merda fora! Aquela desculpa “Meu celular tá fora de área… Me empresta o seu?” já não cola mais.
  • Baixar filme na Internet!
    A porra do computador fica noites e noites inteiras ligado, baixando filmes…. Além de pobre é burro. Você acha que a energia elétrica é de graça? Aluga a merda do filme no Blockbuster que fica mais barato, otário!
  • Restaurante a kilo depois das 3 da tarde!
    Tem 50% de desconto sim, mas o feijão está frio, a salada murcha, e da carne, só sobrou pelanca. Só pobre come esse lixo.
  • Loja “Tudo por R$ 1,99″!
    Se você entra numa loja dessas querendo achar um presente legal pra sua namorada ou pra sua mãe é por que você é uma criatura digna de pena.
  • Salgadinho + refresco por R$ 1!
    Geralmente é uma coxinha de galinha que só tem massa, frita em um óleo tão velho que dá ansia de vômito e um copo de kisuco que quase não tem força para sair da garrafa de tão fraco.
  • Usar camisa de time na segunda feira!
    Putz… Que nojeira! Usar a camisa do Corinthians ou Flamengo, na segunda feira só pra zoar a galera do trabalho é típico de quem mora na Freguesia do ó do fiofó ou em Rocha Miranda!
  • Acampamento!
    Acampamento em Mangaratiba? Guarapiranga? Pobre! Pobre!! Pooooobre!!! Rico quando viaja vai pra um hotel ou resort. Dormir em barraquinha e comer miojo é coisa pra fudido.
  • Usar porta-título de eleitor com os dizeres: “Lula/94 sem medo de ser feliz”!
    Além de pobre, é burro.
  • Paquerar no ônibus!
    Quem é rico paquera do carro! Além do mais, você acha que a gata que tá no banco do lado vai dar mole pra você? Um pé-rapado que só anda de busão?
  • Sacudir a lâmpada queimada pra ver se ela volta a funcionar!
    Bom, além de pobre é retardado. Desde quando lâmpada volta a funcionar depois de queimada só porque a criatura resolveu sacudir o treco?
  • Ir a festa de casamento de calça jeans!
    Pronto, você acabou de cometer um pecado mortal para quem não quer ser brega, nem poooobre! Se no convite está dizendo: Passeio Completo, ou Esporte Fino, seja educado e pergunte as pessoas o que significam essas palavras… Não me vá colocar uma calça jeans e sair assim, pelo amor de Deus… Se você faz isso, então não adianta nem te explicar o que significa aquela sigla lá no fim do convite (R.S.V.P)… Aliás, para um casamento, qualquer roupa que não seja terno e gravata é coisa de pobre.
  • Fila (de qualquer tipo)!
    Nada melhor do que uma boa fila para jogar na sua cara que você é pobre. Se não fosse, daria um jeito e não estaria ali. Aliás, a relação “quantidade de fila enfrentada X mês” é uma boa maneira de analisar se um cara é fudido. Se em 30 dias a pessoa não pegar nenhuma fila é sinal de que tem grana. Observe: rico não espera em banco, ele manda o boy ou telefona pro gerente. Também não encara fila no restaurante, ele tem reserva. Tampouco se aglomera na entrada de shows ou jogos, ele vai direto para o camarote. No cinema e teatro, ele é convidado e passa ao lado da catraca. Padaria, farmácia e supermercado são lugares que um cidadão abastado dificilmente entra, ele pede por telefone. Fila em pedágio não, ele usa o passe eletrônico e passa direto. Mas o fato é que a fila é um grande indicador de classe social. Tem gente que vai achar esse conceito exagerado, porque existe a tal classe média. No meu entender, porém, a fila acaba com a existência da classe média. É pobre e acabou. Ou ainda pior. O cara “classe média” é o pobre alienado, satisfeito e cego. Um “classe média” convicto nem mesmo na fila percebe que é pobre. Ele não pensa nisso. Nem olha em volta para se comparar com os demais. Fecha os olhos para o que não quer ver. E nem percebe que 80% das filas garantem uma vil recompensa para quem enfrentou: pagamento. O cara faz fila para pagar e, depois de desembolsar a grana, sai satisfeito e aliviado, porque terminou a espera e o tempo perdido. Poucas horas depois provavelmente estará em outra fila qualquer…
  • Me encontra no ponto!
    Ponto de quê?! Pelo amor de Deus, ponto de ônibus, não, né??? Tem coisa mais xinfrim do que pedir para aquela namoradinha esperar no… ponto! Tanto lugar, e você, pobretão de carteirinha, pede pra ela te encontrar exatamente onde desce o 226, 415, 607 e por aí vai…
  • Vou de Mercedes para o trabalho!
    Com certeza, o canastrão que solta essa pérola está se referindo ao ônibus… Quem tem Mercedes, não fala que tem. Tem Classe A, tem A 160, CLK, e por aí vai… Quem tem Mercedes, tem até medo de falar que tem…
  • Laje!
    Tem palavra que mais denota a pobreza do que… laje??! Por favor, se sua casa ainda não está pronta, seja mais refinado e diga: “Meu imóvel está na estrutura básica…” ou, simplesmente: “Ainda não está pronta”… Jamais diga: “Só tem a laje!”. Além do quê, Laje (argh!) lembra palavras como garage(!), mirage (!) ou viaje(!!!), que, quando ditas desta forma, meu amigo, é porque a coisa está muito feia para o seu lado…
  • Vale Transporte!
    Não adianta tentar defender, não! É coisa de poooooobre mesmo!! “Vale” já é uma palavra da hierarquia de laje! Quem usa, só mostra ao trocador do ônibus, não sai por aí com o vale na mão, abanando por causa do calor (que também é coisa de pobre..). Como Vale Tranporte, as outras denominações grotescas também são passíveis de menção:
  • Vale-Refeição!
    Tem coisa pior do que entrar naquele restaurante chique em pleno aniversário de namoro e fazer a célebre pergunta ao garçom: “Aqui aceita tíqui?” O garçom, conta mentalmente até 10, comprime os músculos do rosto para que a raiva se transforme em um sorriso amarelado e diz: “Aceitamos todos os cartões, senhor…”
  • Vale-Alimentação!
    Vamos ser sinceros: Alguém já conseguiu fazer compras de mês com o bloquinho de vale-alimentação que se recebe de uma empresa?? Meus amigos, concordem, a única coisa que dá pra comprar, mal e porcamente, é a famosa e mágica palavra (que, quando pronunciada, transforma-te em pobretão máximo: cesta-básica!! Falando nisso…
  • Cesta-Básica!
    Está no rol das primeironas… Palavra que já mostra toda a potência de seu ser… Tudo para pobre: macarrão (espaguete, nunca “goela-de-pato”), leite (da Parmalat nem pensar!), sardinha (ou você acha que aquilo que você come é atum?!), etc… ou alguém já recebeu cesta-básica com azeitonas verdes, salmão defumado ou um bom vinho Português??
  • Espetinho, Churrasquinho-de-Gato!
    Pô, já se acusou! “Vamos botar na farofa?” Pronto! Aí mesmo, assumiu a pobreza no seu ser! Aquela vasilha que as pessoas mergulham sem a menor educação, fazendo a maior sujeirada na mesa do pobre (?!) vendedor é farinha, nunca farofa… Mas não se iluda: farofa também é coisa de pobre, principalmente quando vem a “dupla-dinâmica” (abaixo).
  • Frango-Assado com Farofa!
    Não venha com o papo-furado de que não quer cozinhar porque é domingo! É coisa de pobre mesmo! Vai para uma churrascaria! Além de pobre, é coisa de porco! Ou vc nunca come a coxa do frango com a mão?? Ou vai dizer que nunca falou de boca cheia exatamente na hora em que tascou aquela garfada de farofa??
  • Mesinha de Ferro!
    Falando muito sério… Não tem coisa mais horrível do que aquelas mesinhas de ferro (com toalhas de papel) que as pessoas ficam contando (isso mesmo, porque nunca tem o suficiente no play do prédio) para colocar na festinha infantil da sobrinha pentelha! Não tem uma pessoa que (bêbada, em fim de festa) queira ajudar e não prenda o dedo na cadeira ou na maldita mesa. Coça o bolso e aluga mesas decentes!
  • SAARA! (OU 25 DE MARÇO EM SAMPA)
    É mais barato, é o que vai dizer, né? Não importa! Pooooobre! Ficar passeando naquele Sol pela Rua da Alfândega para achar uma pechincha (mesmo quando não tem nada para comprar) é coisa de pobre! Vai pro shopping e bota o tênis no pé para passear com conforto! O pior é quando ainda param pra comer pastel e caldo de cana… que nojo!
  • “Faz financiamento?”!
    Salvo carros e apartamentos, qualquer outra buginganga inclui-se nesta frase como… coisa de pobre! Pra que vai perguntar se aquela televisão de 53 polegadas (com PIP, tela plana e outros apetrechos) faz financiamento, se vai ter que pagar mais do que o seu salário para ligá-la apenas quando chega do trabalho?? Seja prudente e compre uma de 20 polegadas…à vista!
  • Bananadas!
    Já vi coisa de pobre, mas igual a bananadas não tem… Onde as achamos? No meio da estrada ou dentro de ônibus! E pior: pode-se pagar com vale transporte ou “tíqui”!
  • Ovo-Colorido!
    Não tem classificação. Primeiro: entra no boteco (coisa de pobre). Depois, pede-se uma…pinga (sem comentários)… Então, olha-se para o vidro e solta: “me dá aquele ovo amarelo ali, mas eu quero o amarelo!” Pronto, precisa dizer mais?!
  • Antena com Bombril!
    Bom, se chegou a esse estágio, já era, provavelmente não tem mais salvação. Antena com bombril é, com absoluta certeza, a coisa mais pobre de todas! E não pergunte se seu prédio tem “antena coletiva” que isso também é muuuito pobre, meu amigo! Conselho: se não pode ter TV a cabo, compre uma antena decente e coloque na sua televisão. A salvação estará perdida se fizer um crediário na Casa & Vídeo… Aí, não tem Jorginho Guinle que te salve… já era.
  • Comprar na Uruguaiana!
    Putz, aí ferrou! Reebok é Reboque, Swatch é suatchi, e por aí vai… e ainda tem gente que acredita que aquelas ferramentas que eles vendem nas bancas não enferrujam… Meu nobre amigo, saiba guardar dinheiro e compre uma calça de marca, que não vá desfiar… Um tênis que não vai perder a cor na primeira lavagem, uma camisa de time de futebol oficial…Aliás, quem desfila por aí (principalmente em shoppings) com essas blusas… é pobre!
  • Geladeira de Isopor!
    Não tem desculpa, nem mais em casa de praia! Geladeira de isopor é muito pobre, pô! Que é isso!! Chega na praia com aquele treco arrastando pela areia, cheio de cerveja e pão-com-mortandela! Deixa de ser miserável e sai da praia direto para um restaurante!
  • Bandejão!
    Assim mesmo! Ban-de-jão! Aquele feriadão e você vai comer no “quilo”?! Não importa! Bandeijão! Muito pobre! Pior são aqueles que ainda tem curiosidade(??) em comer no restaurante do Betinho… Curiosidade uma ova! Agora, vê se ele vai pagar o mico sozinho?? Vai é levar a família toda, inclusive a sogrona…
  • Cajuzinho!
    Miguel Falabella tem toda razão: imagina só, aquela festa no quintal(?), com mesinhas de ferro (?!), vinho sangue-de-boi ou cerveja belco em garrafa (???) e churrasquinho-de-gato (????) com a seguinte sobremesa: bolo do Prezunic com cajuzinhos… Após isso, bota o funk pra rolar egüinha pocotó e peça aquela vizinha bunduda e a amiga (que veio lá do Campinho) para dançar a coreografia… Um tiro na cabeça dói bem menos!
  • Refrigerante Convenção!
    Bom, amigo, se você chegou a esse ponto, está praticamente no último dan; mais uma faixa e poderá dar aula… Coca-Cola, Pepsi até Guaraná da Brahma e você vai ao Guanabara (Argh!) para comprar refrigerante de laranja da marca Convenção??? A coisa está feia para o seu lado, hein…
  • “Onde cê mora? Moro na Araújo Leitão, no Grajaú”!
    Coisa nenhuma! Você mora no Lins do Vasconcellos, não adianta mentir! “Moro na Clarimundo de Melo, no Méier”…Não, você mora no En-can-ta-do! “Moro na Geremário Dantas, Freguesia”…deixa de tentar, poooobre! Você mora no Pechincha! “Moro na Niemeyer”…vamos ser sinceros?? Você é favelado e mora no Vidigal, e ponto final! Não adianta, está no IPTU !!!
  • Móveis da Toque a Campainha ou das Casas Bahia!
    Pela mãe do guarda, é muuuuuuito pobre, pessoal! Além de ser pobre, é de péssimo gosto… São poucos os que saem do “bizarro” e se tornam simples. Pior: compram tudo isso no… carnê em 36 prestações. Fala sério! O móvel acaba e o carnê continua. Coisa pobre pra cacete!
  • Caneta Bic!
    Só é perdoado em casos de extrema necessidade, como aquele em que, minutos antes do concurso, descobre-se que esqueceu a caneta em casa. Vai ter que pagar o preço e entrar na fila pra ser pobre: comprar no camelô mesmo! Fora isso, meu amigo, não precisa ter Monblanc, mas também, não vamos exagerar, né? Você, todo bem arrumado, vai assinar “aquele” documento, quando puxa a caneta vem uma…Bic. Dá para imaginar a cena?
  • Mixido (escrito assim mesmo)!
    Bom, chegaste a um dos últimos níveis… Aproveitar feijão, arroz, carne desfiada e farofa do dia anterior e colocar numa panela a fogo brando… Está aí, companheiro: que ninguém veja, mas você fez um mixido. Ô coisa pobre! Quando for assim, pelo menos minta e diga que é arroz-de-carreteiro, que é um “mixido” metido a besta, uai!
  • Cordão para fora da camisa!
    Você está vindo de algum baile funk no Castelo das Pedras, pagode no Olimpo ou coisa do gênero…só falta entrar no Chevetão tocar a buzina do Vascão (cara, isso é muito brega) e comprovar que é pobre de carteirinha com…. (abaixo)
  • Adesivos no carro!
    http://www.calmabundão.com.br; Rastreado por Fofoqueiro; Não Sou o Dono do Mundo, mas Sou o Filho do Dono; Bebê a Bordo; Tá nervoso? Vai pescar!… Se você, meu amigo, tem um desses no carro, tire correndo! Ou em pouco tempo estará comendo angú na Praça das Nações ouvindo o balanço de “Vai Lacraia”!
  • “Vou pegar uma Van (Kombi)”!
    Vai? Então você é pobre!! Pega um ônibus com ar-condicionado!! Não, você prefere gastar aqueles “ricos” vales espremido olhando quem passa de Cherokee ao teu lado… e o pior, acha o máximo quando o teu celular toca o tema da Pantera Cor-de-Rosa dentro da maldita van! Brega e pobre! se fosse o mínimo chique, colocava no vibracall…
  • Gato!
    Não é o animal, não! Quem é pobre, não tem gato; faz gato. Gato é animal de rico, todo fresco, faz cocô na caixinha, não rosna, não late, não toma conta da casa, toma conta do sofazinho que a dona rica comprou. Agora, fazer gato…isso é muito coisa de pobre! O caso clássico de pobreza nesses casos é quando você não paga o pay-per-view do futebol e coloca aquela agulhina de costura para ver o jogo ou o canal pornô…fora aqueles gatos fajutos que todo mundo tenta para burlar o celular, mas nunca conseguem: pagam conta alta no fim. Bem-feito, seu pobre!
  • Linguiça e Asa de frango!
    Churrasco de pobre não tem mais que isso, convenhamos… No máximo, uma maminha … Filé mignon, picanha, fraldinha e até coração não dão o ar da graça… Carne de porco, então… só no dia em que o saci cruzar as pernas; ou seja: nunca!e…finalmente….

 

 

  • Pobrema ou ploblema, iorgute, táuba, resistro, impim, mortandela, mendingo, tóchico, chalchicha, berruga, imbigo, framengo, curíntcha, fruzão, menas (esse é o pior), largatixa…
    Palavras mais utilizadas e daí vemos…é pobre! Se não é pobre, é pobre e ignorante, porque todo mundo pode aprender que não é menas, é menos; que não é resistro, é registro; que não é impim, é aipim; que você vai saltar no próximo ponto, não “soltar”!! Pedir para essas pessoas falarem palavras simples como paralelepípedo, helicóptero é uma afronta. Até porque não repetem a última sílaba mesmo. Fica qualquer coisa como helicópi, paralelepípo e por aí vai… Sem contar que nomes como Wellington, Washington, Wilson e Milton se tranformam em Uélitu, Uóchintu, Uílso, e Miltu… Camões se revira no túmulo a cada vez que ouve…

 

fonte: http://www.acidezmental.xpg.com.br/coisasdepobre.html

About these ads

Sobre Alex Rudson

twitter: @rudson01 / Facebook: http://www.facebook.com/alex.rudson http://www.alexrudson.arsites.net http://www.jesuscristo.arsites.net

Publicado em 7 de julho de 2011, em P/ mim é Humor!. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 113 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: